Coetrae/CE encerra 2017 com posse de novos membros

15 de dezembro de 2017 # # #

Ana Carolina Carvalho - Assessora de Imprensa da Coordenadoria de Políticas Públicas de Direitos Humanos

Em um ano marcado por intensos debates em torno da pauta do trabalho escravo, a Comissão para Erradicação do Trabalho Escravo no Ceará (Coetrae/CE) deu posse, nesta quinta-feira (14), aos novos membros do poder público e da sociedade civil para o biênio 2018/2019.

O presidente da Comissão Estadual para Erradicação do Trabalho Escravo no Ceará e coordenador de Direitos Humanos do Estado do Ceará, Demitri Cruz, acredita que 2018 será um ano de avanços na pauta, mas também de desafios. “Temos que começar a articular com as secretarias as estratégias de implementação, efetivar o acompanhamento dos trabalhadores resgatados, implantar o projeto ação integrada. Ao realizar essas ações, cumpriremos com nossa missão enquanto Coetrae”, endossa.

A representante da Secretaria de Justiça e Cidadania do Ceará (Sejus), Lívia Xerez, acompanha a Coetrae desde o início. Ela acredita que os últimos dois anos foram necessários para o amadurecimento da Comissão e vê nesse novo biênio uma oportunidade de vencer desafios. “Precisamos pôr o plano em prática para quebrar esse ciclo e garantir a essas pessoas que saíram dos seus municípios e dos seus estados a dignidade da pessoa humana, o direito ao trabalho digno, ao trabalho decente”, conclui.

Pela primeira vez na Comissão, Hernesto Luz, representante da Central Única dos Trabalhadores no Ceará (CUT/CE), afirma que o tema é relevante e dialoga direitamente com o órgão que ele representa. “Nossa expectativa é difundir esse assunto junto às entidades filiadas no Ceará para que possa fortalecer o combate a essa desconstrução. Estou muito satisfeito com a proposta e a ideia é que coloquemos isso em prática na perspectiva de eliminar esse mal do Estado”, destaca.

As reuniões de articulação da Coetrae durante 2017 culminaram no Plano Estadual para Erradicação do Trabalho Escravo, lançado no dia 14 de novembro. Além dele, a capacitação com parceiros como SINAIT, INAI, resultou em ações com os projetos ação integrada e grupo móvel que atuam na fiscalização e prevenção para evitar a reincidência dos trabalhadores resgatados em cenários de escravidão.

Composição da Comissão para Erradicação do Trabalho Escravo no Ceará

Gabinete do Governador, através da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas de Direitos Humanos
Demitri Nóbrega Cruz (presidente/titular) e Marina Quadros Oliboni (suplente)

Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social
Pedro José Alves Capibaribe (titular) e Alfredo Carneiro Da Cunha Júnior (suplente)

Secretaria de Desenvolvimento Agrário
Eduardo Martins Barbosa (titular) e Mônica Maria Macedo de Sousa Santos (suplente),

Secretaria de Justiça e Cidadania
Lívia Maria Xerez de Azevedo (titular) e Ingrid Coelho Borges Pragmacio (suplente),

Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social;
Ten Coronel PM Bernardo Antônio Aguiar Caetano (titular) e Ivinna Nunes de Sousa (suplente)

Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Ceará
Sérgio Carvalho de Santana (titular) e José Crisóstomo Bazílio Neto (suplente)

Polícia Rodoviária Federal
Nara Regina Amorim Tavares (titular) e Davi Arrais de Sousa Rangel

Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região
Fernanda Maria Uchôa de Albuquerque (titular) e Regina Gláucia Cavalcante Nepomuceno (suplente)

Departamento de Polícia Federal
Juliana de Sá Pereira Gonçalves Pacheco (titular) e Carlos Henrique Pimentel Nogueira (suplente)

Ministério Público do Trabalho – Procuradoria Regional do Trabalho da 7ª Região
Carlos Leonardo Holanda da Silva (titular) e Ana Valéria Targino de Vasconcelos (suplente)

Assembleia Legislativa do Ceará
Deputada Rachel Marques (titular) e Deputado Renato Roseno (suplente)

Sociedade Civil

Rede Nacional de Advogados e Advogadas Populares – RENAP
Bruna Gurgel Barreto de Oliveira (titular) e Maria Isabel Rocha Bezerra Sousa (suplente)

Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará – FETRAECE
Rôsangela Ferreira Moura (titular) e Marilú Moreira de Sousa (suplente)

Central Única dos Trabalhadores (CUT)
Hernesto Luz Cavalcante (titular) e Helder Nogueira Andrade (suplente)

Intersindical – Instrumento de Luta e Organização da Classe Trabalhadora
Augusto Monteiro Júnior (titular); Ériston Lima Ferreira (suplente)

Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho-DS/CE.
Carlos Eduardo Barreto Macedo (titular)